sábado, 10 de novembro de 2007

Só 21% dos professores estão satisifeitos com profissâo,diz pesquisa





Insatisfação na sala de aula

IBOPE>Pesquisa inédita com professores da rede pública mostra que só 21% estão totalmente satisfeitos com a profissão

A pesquisa traz dados alarmantes em relação à saúde dos professores:

40%têm mal-estar regularmente,

37%afirmam ser impacientes

e32% dizem ter vontade de ficarem casa e não fazer nada

.Segundo a professora Vera Trevisan,pesquisadora da Faculdade de Psicologia da

PUC-Campinas, os professores da rede pública estão adoecendo. “A condição de trabalho é desgastante.

Além de boa remuneração,odocente precisa te rum espaço de troca,de formação continuada, o que em

muitas escolas públicas não acontece.

Mas o professor não pode se ver como vítima, tem de demandar da

sociedade maior participação.”

Opsicólogo Rogério Giannini afirma que esse adoecimentoapontado

na pesquisa é ocupacional,cujossintomas podem estar relacionados à

síndrome de Burnout–esgotamento

físico,psíquico e emocional por causa de um trabalho estressante ou excessivo.“

Ao ter essa síndrome,os profissionais acabam por desvalorizar o

seu principal objeto de trabalho,que

no caso do professor é o aluno.”

A professora de matemátic aLígia

Maria Teixeira, 50 anos – que restringiu
a sua jornada de trabalho a

apenas uma escola estadual próxima de sua casa – afirma já ter tido a

oportunidade de tirar licenças médicas.

“Só não pedi porque não quis.Tenho colegas afastados,mas acho que o que me faz agüentar é

ver a docência como profissão. Viso ao desempenhodoaluno.”

Ela diz que um dos motivos de nãoestar totalmentesatisfeita com seu trabalho éa falta de comunicação

na escola. “Em dois anos tivemos cinco diretores diferentes e issodeixou os professores sem apoio

da direção. A comunicação falha por causa da falta de estabilidade de gestão e às vezes o professor se

sente só, pois é o último a saber de algumas informações na escola.”

. no site:http://www.apeoesp.org.br/especiais/pesquisa_ibote_jt.pdf

Nenhum comentário:

Arquivo do blog