quarta-feira, 26 de março de 2008

SABATINA FOLHA/FERNANDO HADDAD



SABATINA FOLHA/FERNANDO HADDAD



Ministro da Educação, Fernando Haddad, durante a sabatina

Ensino médio é o elo frágil da educação, diz ministro

Governo Lula deve assumir parte das matrículas do ensino médio para tentar mudar quadro, afirma Haddad

Veja no site da folha para assinante.
Para os não assinantes: http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u385692.shtml
Veja em vídeo: http://noticias.uol.com.br/uolnews/brasil/2008/03/25/ult4649u14.jhtm#

Um abraço!

Um comentário:

BLOG DO PROF.GARCIA disse...

Comentários que recebi por e-mail de colega:Preclaro professor:
A educação no Brasil só não é canem de polícia nem de justiça porque nenhum dos dois poderes faz por merecer credibilidade. Portanto, salve-se- quem puder.
Assim sendo, como é possível que, após deixar a educação chegar no último nível como está, tanto em salários como em condições de trabalho, o governo venha fazer provinha para ver como os alunos do fundamental estão? É proibido reprovar, embora não esteja explícito, mas é implícito esta bestialidade deseducacional. Aluno, sem educação, sem cultura e sem conhecimento tem que ser aprovado. E com a provinha, a ladainha irá se instalar, com a culpa sendo declarada do professor, que foi incompetente para ensinar o a, e, i, o, u. Mas, a culpa é do educador pelo desinteresse do infeliz que só vai na escola para comer, brincar e praticar atos de vandalismo certo de que o ECA e os responsáveis pela educação o protegerá?
Outro detalhe é o de horas trabalhadas. Um bom professor dificilmente dá conta de 20 horas "trabalhadas". Qualquer professor "trabalha" até 60. Me espanta professores e sindicatos defendendo 30, 40 horas semanais para professores, ou até mesmo padrão nestes moldes. Para ganhar dinheiro fácil, o caminho é a política, o judiciário, setores onde o corporativismo faz chover dinheiro diretamente nos bolsos dos partícipes. Educação é para quem tem compromisso com a mesma, não para "quem quer dinheiro". E padrão de 30, 40 horas não é para quem tem compromisso com a educação. 20 já é demais. O salário é que é de menos.

Arquivo do blog