terça-feira, 14 de julho de 2009

RELAÇÃO PROMÍSCUA ENTRE A IMPRENSA E O GOVERNO


Estou publicando texto que recebi por e-mail, felizmente hoje existem os blogs independentes que ainda publicam algo que ficam impedidos pela mesma relação promíscua entre imprensa e poder.
" A RELAÇÃO PROMÍSCUA ENTRE A IMPRENSA E O GOVERNO
No livro 1808, de autoria de Laurentino Gomes, que narra à estadia do rei de Portugal D. João VI e sua corte no Brasil, fugido das tropas de Napoleão Bonaparte, encontramos na página 135 uma pérola a respeito da imprensa brasileira, mais precisamente ao jornal Correio Braziliense.

“Para fugir à censura, o Correio Braziliense, primeiro jornal brasileiro, era publicado em Londres. Seu fundador, o jornalista Hipólito José da Costa, nasceu no Rio Grande do Sul e deixou o Brasil com dezesseis anos. Formou-se em Coimbra e morou dois anos nos Estados Unidos. Voltou para Lisboa e foi preso em 1803 por integrar a maçonaria. Processado pela Inquisição fugiu para a Inglaterra em 1805, onde criou o Correio Braziliense três anos mais tarde.

O mesmo Hipólito que defendia a liberdade de expressão e idéias liberais acabaria, porém, inaugurando o sistema de relação promíscua entre imprensa e governo brasileiro. Por um acordo secreto, D. João VI começou a subsidiar o Correio Braziliense, impedindo dessa forma que o jornal fizesse críticas contundentes ao governo.”
Vejam nos sites alguns tópicos a respeito:

http://www.canaldaimprensa.com.br/canalant/cultura/trint1/cultura2.htm
http://brciberjornalismo.blogspot.com/2008/02/relao-promscua-entre-governo-e-imprensa.html

Nenhum comentário:

Arquivo do blog